agosto 17, 2011

despedida...

O texto abaixo, foi o mais difícil que já escrevi e já li na minha vida, mas foi o que o meu coração queria dizer no velório da minha filha. Fui forte e consegui ler até o fim, com a dignidade que ela merecia que eu tivesse naquele momento. Hoje deixo aqui a única foto que tenho com ela, num dos momentos mais sublimes que já vivenciei e que nunca mais existirá.
Não sei o que será de mim, mas estou lutando como sempre.
Por enquanto é só tristeza.
Tenho lido todos os comentários, emails e recados e tem sido bom sentir o carinho de vocês.
Continuem torcendo por mim.
Bjs
Lyz


Sempre quis ser mãe...
Por toda minha vida, desejei ter uma filha.
Theodora é um nome de origem grega, que significa uma dádiva vinda do coração de Deus e foi por este motivo que escolhemos este nome.
Ela foi um presente que Deus me deu e que decidiu tomar.
Todo amor que existe em mim está aqui.
Todos os meus sonhos, planos, esperança e fé, estão aqui, mortos com a minha filha.
Minha alma está sangrando e meu coração está despedaçado.
Não existe palavra ou atitude que faça ela voltar.
Não existe nada que me faça entender.
Sinto uma dor enorme que nenhum remédio será capaz de curar.
Nasceu num dia frio e chuvoso, trouxe luz e amor para nossas vidas.
Tão pequena, tão valente, tão guerreira e tão linda.
Ficou lá, sozinha naquele hospital e mesmo de longe conseguiu comover inúmeras pessoas e despertar o amor.
Uniu a família, quebrou barreiras religiosas, incentivou a fé.
Lutou, reagiu, resistiu...
Ensinou-me a dar importância ao que realmente importa.
Até em seus últimos momentos de vida, abriu os olhos e sorriu.
Estávamos lá...
Ao seu lado.
Não é fácil ver um filho sofrer tanto.
Nós não podíamos mais suportar tanta dor.
Pedimos e Deus atendeu.
Atendeu a oração que menos desejávamos fazer.
Deu descanso a nossa pequena.
Num domingo ensolarado de inverno, ele levou nosso pequeno raio de sol.
Não sei até quando meus dias serão cinzas, ou se um dia o sol voltará a brilhar, mas preciso agradecer, pelos amigos, pela família, pela minha mãe e o Lê estarem comigo e pelo privilégio de ser para sempre a mãe da Theodora.
Meu amor por ela será eterno e minha saudade será infinita.
(Lyz Fatori)

agosto 09, 2011

dias cinzas...


Meus dias agora são nublados e cinzas...
Deus levou meu raio de sol e nada irá me consolar...
Mesmo que um dia o sol volte a brilhar, faltará um pedaço em mim.
Minha alma está de luto.
De todo amor que já pude sentir, este foi o maior.
Obrigada filha por me fazer sua mãe.
Sentirei sua falta, lamentarei por não tê-la aqui e te amarei por toda a minha vida.
Diz para o papai do céu que eu estou muito brava com ele que ele vai entender.
Saudades infinitas
Mamãe

agosto 08, 2011

acabou...

Não sei poque você se foi
Quantas saudades eu senti
E de tristezas vou viver
E aquele adeus não pude dar...
Você marcou a minha vida
Viveu, morreu
Na minha história
Chego a ter medo do futuro
E da solidão
Que em minha porta bate...
E eu!
Gostava tanto de você...
Gostava tanto de você...
(Édson Trindade)
Amo tanto você!
Não sei como será...
(Mamãe)

agosto 02, 2011

não vá...


imagem daqui
É madrugada.
Não quero dormir sem saber de você.
Seus últimos dias não foram nada fáceis e agora você parece cansada.
Eu sinto que está cansada.
Também estou...
Estou cansada de te ver sofrer.
Ligo no hospital para saber o resultado do seu hemograma.
Do outro lado a enfermeira me diz tudo que eu não quero ouvir.
Desligo o telefone em prantos.
Não sei mais o que pedir.
Nem sei se devo te pedir para agüentar mais esta.
Só sei que nada mais faz sentido.
Queria que soubesse o quanto significa para mim.
Que é tudo o que eu mais desejei na vida.
Que sempre esteve nos meus sonhos e no meu coração.
Queria poder te pegar agora nos meus braços e dizer que tudo isto vai passar.
Que vale a pena suportar.
Que eu serei uma boa mãe.
Que você terá um pai maravilhoso, uma família apaixonada e amigos dedicadíssimos que te amam como nunca eu mesma poderia imaginar.
Que este mundo é estranho e às vezes até cruel, mas que com amor, a gente faz tudo isto ficar pequeno e faz as pequenas coisas ficarem muito interessantes.
Amor.
Isto você tem de montão.
Isto é o que eu sinto por você como nunca senti por nada e por ninguém.
Isto é que me faz acreditar, ter esperanças.
Quero que o conheça.
Quero que o sinta.
Quero que viva.
De que me importa ter sobrevivido se você não ficar comigo?
Por favor, resista.
Por favor, não vá.
Fique comigo.

agosto 01, 2011

agora é...

“Renda-se, como eu me rendi.

Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei.

Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento."

(Clarice Lispector)