setembro 16, 2010

debaixo dos caracóis...

Acho que todos sabem que sou curiosa ao quadrado e que procuro aprender a me virar sozinha, né? Quando era pequena, cortava o meu próprio cabelo, o das minhas irmãs e amigas. Levava a tesoura de costura da minha mãe na bolsa e o banheiro da igreja virava salão de beleza (rsrsr). Claro que eu fiz muitas cagadas (píííí), mas não tínhamos opção, era isto ou o cabelo enorme e despontado parecendo uma vassoura por conta da religião.
Para aprender melhor, passei a prestar muita atenção em revistas e dicas de cabeleireiros, também acompanhava uma prima adulta nas idas ao salão e ficava de olho em tudo que o cara fazia. De erro em erro (a Aline que o diga), de acertos em acertos, aprendi direitinho e até hoje sou eu mesma quem corta o meu cabelo, o da mamys e o de grande parte das amigas e tias. No salão mesmo, vou só para fazer minhas mechinhas e não abandona a Dona Vivi por nada.
Trabalhei durante um tempo como representante da L'ÓREAL e foi ótimo, porque pude aprimorar alguns conhecimentos, descobrir novas possibilidades e aprender muitas coisas novas.
A máxima sobre cabelos é que um bom corte é tudo na vida de uma pessoa e que nem sempre cabelo comprido significa cabelo saudável.
O melhor investimento é num conjunto de shampoo, condicionador e máscara de hidratação de qualidade.
Outra dica é que um bom leave-in faz milagres.
Quase sempre me perguntam o que eu faço para deixar o meu cabelo ondulado nas pontas e liso na parte de superior. Já disse aqui que fui "escrava total" da escova e que com o tempo aprendi a deixar meu cabelo o mais natural possível. Então faço da seguinte forma:
- Depois de lavar , tiro o excesso de água com a toalha, passo um leave-in e deixo secar um pouquinho;
- Com o cabelo ainda úmido, separo a parte da franja e seco modelando com a escova;
- Se estiver com pressa, seco a outra parte só com o secador, sem modelar ou deixo secar naturalmente;
- Para finalizar, coloco duas gotinhas do reparador de pontas (aquele com tampa verdinha da Avon é tudo de bom) na palma da mão e esfrego uma na outra, depois passo nos cabelos da metade para baixo.
Agora vem o truque:
- Junto o cabelo como se fosse fazer um rabo alto, enrolo como um coque e prendo com um elástico de meia ou com aqueles prendedores tipo espiral. Fico assim fazendo tudo que preciso e só solto na hora de sair.
Fica lindo e parece que fiquei duas horas modelando os cachinhos.
Outra dica que fica até melhor e a de dividir o cabelo ao meio e fazer dois coques, tipo a Mamushka da novela Da cor do pecado, lembram?
Para quem tem o cabelo longo e quer entender melhor, achei este vídeo com a Izabel Goulart mostrando como fazer e o super resultado.
Depois é só tentar...
Boa Sorte!

2 comentários:

  1. Hahaha, sabe que eu também corto meu cabelo quando quero fazer só uma franja ou repicar. Agora quando tenho que mudar o corte não tem jeito. Meus cabelos sempre foram muito lisos até meus 30 anos, de 5 para cá eles deram para ficar ondulado , menina. Vou tentar o leave-in e assumir as ondas. Qual você indica. bjs

    ResponderExcluir
  2. Que legal, adorei a história e as dicas!
    Seu cabelo é lindo de morrer!
    Vou experimentar os coques!
    Beijo

    ResponderExcluir

fico feliz quando leio o seu recadinho...
obrigada!