fevereiro 27, 2010

idéias...

A Chris Campos, do Casa da Chris (que eu adoro), gravou alguns vídeos com dicas sobre festas em casa. Eu achei o máximo porque é a minha cara, bem do jeitinho que eu gosto de receber e com aqueles pequenos detalhes que não podem faltar. Vale muito a pena assistir...

Programa 1:


Programa 2:


Programa 3:


Programa 4:


Programa 5:


Programa 6:


Programa 7:


Programa 8:

Não é o máximo?

fevereiro 25, 2010

sonho de consumo...

só falta lavar e passar...
Em dias de muitas idéias de costura, me dá uma vontade "enooooorme" de comprar... Fico só imaginando o que me faria sair da cadeira com uma desta, já que com a singerzinha da mamys eu fico o dia e a noite inteira sem pensar em mais nada além de mais costuras... A bichinha nem aguenta mais, tenho que mandá-la para revisão!

sofrido, como a Fiel gosta...


O timão venceu de 2 x 1 na estréia da Libertadores!
Aê Timão!

fevereiro 24, 2010

inspiração...

"Pois o belo muda, o saber muda, a inteligência muda, a medida muda. Mas o desejo é inalterável."
(Rubem Fonseca)

cheiro de giz...


Sei lá... Me lembra dos primeiros anos de escola, da vontade louca que eu tinha (e ainda tenho) de aprender um pouco de tudo e de dar o meu melhor em tudo que faço. Traz de volta a inocência e a fé em um mundo melhor, mundo este que eu acreditava existir. Não tem explicação. Simplesmente eu ADORO abrir uma caixinha de giz e pintar, pintar, pintar... É uma super terapia que só funciona enquanto existe aquele cheirinho, quando ele some, eu compro outra caixa novinha e dou a antiga de presente para alguma criança que não é tão "apegada" em cheiros (rsrsr) se divertir... Vai entender a Dona Lyz Cheiro de Giz...

fevereiro 13, 2010

minha sobrinha...

Meu lado tia está em alta...
No momento minha "patroa" se chama "IZABEL" ( é, vai ser com"Z") e é por ela que ando as voltas costurando, bordando, recortando, colando, pintando... E me divertindo!
Por enquanto, posso adiantar que no quarto dela vai ter:
- uma árvore;
- vários bichinhos de EVA e tecido (o tema é "SAFARI");
- uma menininha linda de EVA e tecido;
- uma almofada de porquinho de patchwork igual esta aí de cima;
- um móbile engraçadinho;
- muitas coisinhas recicladas que a Dai (minha cu), "ganhou-herdou" das sobrinhas lindas dela e eu reaproveitei fazendo algumas aplicações e bordados.
Tá tudo ficando lindo e não vejo a hora de montar o quartinho da princesinha da vez, enquanto a Théuri não vem (xí, isto aí já é outra história...).

P.S.: Como será a carinha dela, heim? Que curiosidade...

fevereiro 06, 2010

E.V.A para a Bebel...

A história é a seguinte...
Sempre trabalhei com crianças, então sempre fiz muitas coisas com E.V.A. Em 2004 comecei a sentir fortes dores no braço direito enquanto trabalhava como uma louca em uma grande empresa de cartões de crédito. Fui diagnosticada com epicondilite, tenossovite e tendinite. Devido a minha demora em procurar o médico, o quadro estava muito ruim. Durante muito tempo fiz todo tipo de tratamento e tive que parar de fazer muitas coisas que eu gostava de fazer. Sofri muito para me readaptar a um novo estilo de vida e foi nesta época que me entreguei de vez a Yoga. Com tantas mudanças, juntei todos os E.V.A's que tinha e coloquei em um saco para doação, mas minha mãe acabou guardando e quando eu estava pensando nos bichinhos que faria para o quartinho da Bebel (por que minha cunhada queria o tema de bichinhos), minha mãe lembrou dos E.V.A's guardados.
Dai nem precisei comprar nada.
Com aqueles restinhos, desenhei, recortei, colei, pintei e pronto...
Ficou assim:
Menininha

Bichinhos

Enfeite da porta

Tudo pronto secando...
Estes patinhos, leões e elefantes eu achei já prontos em uma outra sacola que estava junto. Eles foram feitos para o Gabriel, filho da minha amiga Ana Suely, mas como fiquei doente, tive que parar no meio do projeto e agora eles serão usados pela mamãe Dai para dar um UP nas lembrancinhas da Bebel. Os outros ainda serão colados em quadrinhos de madeira que já foram encomendados. Depois de pronto eu mostro.

P.S.: Após tanto esforço braçal tenho que dar um tempo nos posts, caso contrário meu braço terá que repousar "forçadamente" no gesso e meu bumbum terá que levar algumas picadas de injeção...

fevereiro 05, 2010

simplicidade e elegância



Não gosto de muita maquiagem, de brincos enormes junto com colares, pulseiras e anéis, não gosto de "modinha" e nem de fantasias ou peruagem. Para mim, o básico jeans e camiseta (ou camisa), um vestido ou um terninho já estão de bom tamanho. Aí é só juntar um sapato legal, uma bolsa, um brinquinho ou um acessório bonito. Minha maior preocupação é com o cabide disto tudo, ou seja, comigo mesma. Então tenho que estar bem, com o corpo, com a pele, com o cabelo, com a depilação, com a sombrancelha, com os dentes, com as mãos e os pés em dia. Também tem a questão do humor e da gentileza que é muito importante. Não há nada mais elegante e agradável que um sorriso. Juntando todos estes elementos, é possível manter um visual leve e elegante em qualquer ocasião, mesmo sem ostentar grifes. Dá só uma olhadinha nestas fotos da Audrey "Linda" Hepburn minha diva preferida.


P.S.: Não pensem que é fácil para mim manter a classe e o humor não. Quando encontro com "determinadas pessoas relacionadas ao Sr. Pedófilo e família" em festas, casamentos, velórios ou mesmo na rua, fecho a cara mesmo e se me encherem o saco respondo como acho que devo. Mas isto não muda em nada a doçura e o carinho que tenho reservado para as outras pessoas que merecem a minha atenção. Outra alternativa que tenho preferido é a de simplesmente não comparecer no evento, assim não me desgasto e nem dou a eles o gostinho de saberem como estou.

fevereiro 03, 2010

hoje...

Tô cansada de gente chata.

Com chatos a gente tem que ser chato.

É a tal da empatia.


Sou filha da mãe...

Só da MÃE.


Tenho cinco tias...

Só cinco.


Só fui neta de uma vó...

Uma só.


Para quem AINDA não entendeu, aí vai:


Não sou filha do pai,

Porque ele é um pedófilo.


Não tenho família paterna,

Porque não compactuo com a hipocrisia.


Meu sobrenome não é SANTANA,

Porque não assino o que me envergonha.


E só.


Fui chata?

(Lyz Fatori)

fevereiro 02, 2010

inspiração...

“Bendito quem inventou o belo truque do calendário, pois o bom da segunda-feira, do dia 1º do mês e de cada ano novo é que nos dão a impressão de que a vida não continua, mas apenas recomeça.”

(Mário Quintana)

recomeçar...

Sabe aquela sensação de começo de ano novo? Aquele sentimento de recomeço, de possibilidades, de descobertas? É assim que eu me sinto com um caderno novo ou com um pacote de flolhas em branco. Desde que eu descobri que existia lápis, papel, tesoura e cola, minha vida ficou ainda mais interessante. Adoro ganhar cadernos. Se tem um presente simples e barato com satisfação garantida, para mim é este. Escrevo todos os dias. Escrevo sobre o que tenho que fazer, sobre meus sentimentos, sobre Deus, sobre coisas que vejo e admiro, sobre viagens, sobre coisas que quero costurar, pintar ou bordar, etc. Não é algo filosófico e também não é nenhuma poesia. É algo do tipo "casa branca com janelas e portas de madeira em tom mel, floreiras na janela, cortina só do meio da janela para baixo, portão baixo, calçada de cimento com piso hidráulico, na rua xxxx - bonita e interessante" ou " bermuda jeans com chemise branco curto, brinco e anel dourado (discreto), rasteirinha nude e bolsa clara bem chic - fica lindo igual a moça que estava no hospital" ou ainda " hoje comi um doce de nozes e cereja maravilhoso, o creme parece ser feito com leite condensado, calda de cereja e nozes moídas bem fininhas no fogo até dar ponto de brigadeiro mole e depois juntaram pedaços de cereja e nozes picados grotescamente - tentar fazer, é uma delícia". Estes cadernos viram meus guias, como um mapa de tesouro e tem sido assim há muito tempo. Se eu estiver entediada, corro e pego um antigo, bastam uns minutinhos para eu começar a rir e a redescobrir momentos e sensações. Para mim, este blog também é algo assim, só que diferente dos meus cadernos e folhas, todo mundo pode ver.

floripa...













Fomos em quase todas as praias, fomos à Lagoa da Conceição, descemos as Dunas da Joaquina, comemos anchova, camarão, linguado, salmão, pirão e casquinhas de siri. Consegui tomar suco de beterraba, laranja e cenoura em dois lugares e o restante foi água, suco de abacaxi com hortelã, suco de laranja e quando não tinha jeito coca zero. Salada mesmo, foi difícil de encontrar, mas tudo bem, né? Já que minha mãe me diz que eu pareço coelho de tanta cenoura que como...
Ficamos em duas pousadas super agradáveis o chato mesmo eram os pernilongos, mas resolvemos com citronela.
Levei meu mat, mas não consegui fazer minha prática de yoga por conta de que o espaço era mínimo nos quartos. Fiz apenas uns alongamentos na cama mesmo.
Foi tudo MARAVILHOSO, TRANQUILO e mesmo com chuvas constantes, tivemos dois dias inteiros de sol.
Voltei assim, preta, pretinha (graças as cenouras) e o Lê que é mais clarinho, ficou rosinha dourado.
Adoramos!

"...Para viver de verdade, pensando e repensando a existência, para que ela valha a pena, é preciso ser amado; e amar; e amar-se.
Ter esperança; qualquer esperança.
Questionar o que nos é imposto, sem rebeldias insensatas mas sem demasiada sensatez.
Saborear o bom, mas aqui e ali enfrentar o ruim.
Suportar sem se submeter, aceitar sem se humilhar, entregar-se sem renunciar a si mesmo e à possível dignidade.
Sonhar, porque se desistimos disso apaga-se a última claridade e nada mais valerá a apena.
Escapar, na liberdade do pensamento, desse espírito de manada que trabalha obstinadamente para nos enquadrar, seja lá no que for.
E que o mínimo que a gente faça seja, a cada momento, o melhor que afinal se conseguiu fazer."
(Lya Luft)

fevereiro 01, 2010